Restaurações semidiretas

Por Administrador

Edição V17N03 | Ano 2020 | Editorial Highlights | Páginas 8 até 22

Lucas Silveira Machado e Rodolfo Bruniera Anchieta

Nesta nova edição da seção Highlights, abordaremos um tema que pode ser considerado como uma novidade em termos de técnicas restauradoras: as restaurações em resina composta usando a técnica semidireta. A técnica de restauração semidireta possibilita alguns benefícios no que diz respeito à confecção da restauração e ao tempo clínico com o paciente. Talvez, a principal vantagem da técnica semidireta esteja no fato da restauração poder ser realizada em uma única sessão clínica pelo próprio cirurgião-dentista, não necessitando enviar o modelo para ser confeccionado no laboratório protético. Por outro lado, o contato com o paciente reduz-se apenas ao tempo necessário de preparo, moldagem e cimentação. Porém, como toda novidade, precisamos de argumentos relevantes para a utilização da técnica pelo clínico, como quais são as melhores resinas para serem usadas, qual a melhor técnica de moldagem, quais princípios de preparo devemos adotar, qual a melhor técnica de vazamento para obtenção de modelos, qual a melhor estratégia adesiva para essas situações e qual é a longevidade dessas restaurações. Sendo assim, reunimos alguns dos principais artigos científicos publicados que abordaram o tema restaurações semidiretas, para aqui compilar informações relevantes, com análises críticas e interpretativas das evidências disponíveis na literatura.