DENTES NÃO IRROMPIDOS: devem ser removidos ou podem ser apenas controlados? As INDICAÇÕES e os CUIDADOS

Por Administrador

Edição V16N03 | Ano 2019 | Editorial Biologia da Estética | Páginas 184 até 209

Alberto Consolaro, Mauricio de Almeida Cardoso e Omar Hadaya.

Quais são os critérios para se deixar um dente não irrompido nos ossos maxilares? Para controlar essa situação, requer-se um conhecimento prévio sobre o folículo pericoronário, especialmente sobre sua estrutura, funções e possíveis consequências de sua permanência. Imagiologicamente, existem critérios para se afirmar que ele está normal, e isso envolve avaliar a imagem, a espessura, o contorno e os limites do folículo pericoronário. Algumas doenças são exclusivas do folículo pericoronário e, por isso, podem ser chamadas de foliculopatias; mas outras doenças também ocorrem nessa estrutura, além das exclusivas. Existem três indicações principais para a remoção dos dentes não irrompidos e que devem ser compartilhadas, inclusive com os pacientes portadores, para que não se adie sua remoção cirúrgica.

Folículo pericoronário, Dente não irrompido, Pericoronarite, Cisto paradentário, Reabsorção dentária,

Consolaro A, Cardoso MA, Hadaya O. Impacted teeth: Should they be removed or can only be controlled? Indications and precautions. J Clin Dent Res. 2019 Sep-Dec;16(3):184-209.