Influência do aparelho fotoativador sobre o grau de conversão de resinas bulk-fill

Por Administrador

Edição V16N03 | Ano 2019 | Editorial Artigo de Pesquisa | Páginas 128 até 141

Luis Felipe Jochims Schneider, Ana Carolina Carmello, Leonardo Duarte Eiras Pereira, Mário Pereira Couto Neto, Rodrigo Antonio Modena e Larissa Maria Cavalcante.

Objetivos: a) determinar a influência do aparelho fotoativador (“monowave” e “polywave”) sobre o grau de conversão (GC) em razão da profundidade, quando testadas diferentes formulações de resinas bulk-fill; b) determinar qual parâmetro de avaliação de luz é capaz de predizer a capacidade de fotoativação em razão da profundidade de compósitos bulk-fill e c) verificar se esses parâmetros estão relacionados ao custo da fonte de luz. Métodos: foram usadas quatro fontes do tipo LED (Poly Wireless/Kavo Kerr; Radii-Cal/SDI; Bluephase G2/Ivoclar Vivadent; Valo Cordless/Ultradent) e três compósitos do tipo bulk-fill (Aura BF/SDI, consistência regular e iniciador convencional; Tetric N-Ceram BF/Ivoclar Viva- dent, consistência regular e iniciador alternativo; Surefill SDR/Dentsply Sirona, fluida). Para cada material, o tempo de ativação foi aquele indicado pelo fabricante e o GC (%) foi determinado por espectroscopia FTIR (n=5) na subsuperfície (0,1 mm) e a 4 mm de profundidade. Aná- lises de correlação foram realizadas: a) entre os dados de irradiância das fontes de luz e os de conversão das resinas compostas; e b) entre os valores de irradiância nas diferentes formas de análise e o custo das fontes de luz. Os resultados foram submetidos à análise de variância e ao teste de Tukey (95%). Resultados: para Aura BF, a fonte de luz não influenciou o GC na sub- superfície, mas o uso da fonte RadiCall reduziu o GC em 4 mm. Para Tetric N-Ceram BF, os aparelhos de pico duplo (polywave) Bluephase G2 e Valo Cordless produziram valores superiores àqueles de pico único (monowave) Poly Wireless e RadiCall. Para a resina Surefill SDR, a conversão foi uniforme em toda a profundidade, inde- pendentemente do aparelho utilizado. Houve correlação positiva entre os valores de irradiância e a capacidade de ativação quando considerados os dados obtidos com a ponta do aparelho fotopolimerizador distanciada do sensor de análise. Houve correlação positiva entre o custo do aparelho e sua capacidade de colimação. Conclusões: a fonte de luz empregada pouco influenciou o GC na sub-superfície. Por outro lado, o GC na profundidade de 4mm foi dependente da fonte empregada quando utilizadas as resinas bulk-fill de consistência regular. O comportamento da resina Surefill SDR foi homogêneo em toda profundidade e não dependente da fonte de luz empregada. Foi observada correlação positiva entre capacidade de ativação e colimação da fonte de luz (a) e capacidade de colimação e custo da fonte de luz (b).

Fotoativador, Fotoiniciador, Grau de conversão, Resina bulk-fill,

Schneider LFJ, Carmello AC, Pereira LDE, Couto Neto MP, Modena RA, Cavalcante LM. Influence of light-curing units on the activation potential of bulk-fill composites. J Clin Dent Res. 2019 Sep-Dec;16(3):128-41.