Autopercepção de cirurgiões-dentistas sobre a seleção da cor em odontologia

Por Administrador

Edição V16N02 | Ano 2019 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 74 até 83

Vinícius Esteves Salgado, Rodrigo Costa Marques, Thais Rodrigues Campos Soares, Larissa Maria Cavalcante, Luis Felipe Schneider

Objetivo: o objetivo do presente estudo foi determinar a autopercepção de cirurgiões-dentistas (CDs) sobre processos relacionados à seleção da cor em Odontologia (SCO). Métodos: esse estudo seguiu delineamento observacional transversal, utilizando-se de um questionário eletrônico de perguntas objetivas, para avaliar a influência de dados sociodemográficos — sexo, faixa etária, tempo de atuação profissional e tipo de especialidade odontológica — sobre a experiência dos CDs na SCO e segurança ao realizar restaurações estéticas diretas (RED) ou indiretas (REI). Os dados foram analisados descritivamente e pelo teste do qui-quadrado ( =0,05). Resultados: a amostra (n = 444) constituiu-se, em sua maioria, pelo sexo feminino (63,1%), entre 30 e 59 anos de idade (68,5%), com mais de 10 anos de formado (42,3%), especialistas em Dentística ou Prótese Dentária (28,8%). Todos os participantes consideraram a SCO como etapa importante para o sucesso estético do tratamento restaurador. A maioria relatou possuir experiência na SCO (65,8%) e ter segurança para realizar RED (74,7%) e REI (53,1%). O tempo de atuação profissional e o tipo de especialidade odontológica influenciaram significativamente a experiência na SCO e a segurança na realização de RED e REI. Conclusão: conclui-se que a autopercepção dos CDs foi influenciada pelo tempo de atuação profissional e pelo tipo de especialidade odontológica.

Colorimetria, Percepção visual, Percepção de cores,

Salgado VE, Marques RC, Soares TRC, Cavalcante LM, Schneider LF. Self-perception of dental surgeons on color selection. J Clin Dent Res. 2019 May-Aug;16(2):74-83. DOI: https://doi.org/10.14436/2447-911x.16.2.074-083.oar