Simplificando o fechamento de diastemas anteriores com resinas compostas

Por Administrador

Edição V16N02 | Ano 2019 | Editorial Caso Clínico | Páginas 124 até 133

Daniel Vargas, Giselle S. Almeida, Eduardo Vargas da Silva, Eduardo Vargas, Felipe Vargas, André Maia, Dayse Amaral

Objetivo: para a correta solução de casos de múltiplos diastemas, o presente caso clínico descreve uma técnica clássica modificada, permitindo que profissionais consigam alcançar apropriadamente proporções de largura e altura baseadas em um enceramento diagnóstico modificado, transpondo com mais assertividade o que foi planejado no modelo diagnóstico para a boca do paciente. Métodos: após a moldagem do paciente e obtenção do modelo de gesso, um índex de silicone baseado em um enceramento modificado foi realizado, substituindo a cera convencional por resina composta. Resultados: a modificação no enceramento permite uma restauração final mais precisa e próxima ao modelo diagnóstico planejado, possibilitando que o dentista tenha um contato mais íntimo com todas as etapas do tratamento – do planejamento à execução – e possa praticar mais a confecção da resina composta antes da execução do tratamento em si. Conclusões: proporções dentárias, reprodução precisa do enceramento diagnóstico e dificuldades técnicas devido à falta de treinamento com o material são as maiores adversidades relatadas no fechamento de diastemas múltiplos com resinas compostas. O acompanhamento de dois anos confirmou a validade da modificação da técnica proposta, já que, ainda que houvesse a presença de inflamação gengival devido à clara falta de higiene, as restaurações de resina composta em si estavam intactas, sem lascas ou fraturas, manchamentos ou alterações de cor.

Resina composta, Diastema e diagnóstico,

Vargas D, Almeida GS, Silva EV, Vargas E, Vargas F, Maia A, Amaral D. Simplifying anterior diastema closure with composite resin. J Clin Dent Res. 2019 May-Aug;16(2):124-33. DOI: https://doi.org/10.14436/2447-911x.16.2.124-133.oar