Retratamento estético-funcional de dentes 46 e 47 com prognóstico duvidoso

Por Administrador

Edição V16N02 | Ano 2019 | Editorial Caso Clínico | Páginas 12 até 22

Pablo Castelo-Baz, Brais Tubío-Pereira, Cristina Vázquez-Ferreiro, Benjamín Martín-Biedma

Introdução: a tomada de decisão entre realizar ou não a extração de um dente com prognóstico duvidoso é comum na clínica diária. Para tomar a decisão adequada, devemos levar em consideração diversos fatores, como o prognóstico endodôntico, periodontal e restaurador, assim como fatores baseados no tipo de paciente, suas expectativas, hábitos de higiene, estado sistêmico, uso de tabaco, etc. Relato do caso: paciente não fumante, com bom estado de saúde e com muito interesse em manter todos os seus dentes. Apresentava o dente #46 com prognóstico comprometido — em termos endodônticos, periodontais e restauradores — e o #47 com um problema restaurador. Depois da adequada avaliação do caso, foi planejado o retratamento não cirúrgico no dente #46, extração do #48, aumento de coroa clínica e posterior reconstrução dos dentes, assim como duas coroas monolíticas de dissilicato de lítio. Resultados: um ano depois, observou-se o sucesso do tratamento, comprovando a cura da patologia periapical, assim como o bom funcionamento das restaurações de dissilicato de lítio. Conclusão: nesse tipo de caso, a individualização do plano de tratamento é fundamental para se obter sucesso.

Restaurações indiretas, Retratamento não cirúrgico, Sucesso, Aumento de coroa clínica,

Castelo-Baz P, Tubío-Pereira B, Vázquez-Ferreiro C, Martín-Biedma B. Aesthetic and functional retreatment of teeth #46 and #47 with questionable prognosis. J Clin Dent Res. 2019 May-Aug;16(2):12-22. DOI: https://doi.org/10.14436/2447-911x.16.2.012-022.oar