Conhecimento de graduandos em Odontologia sobre os riscos de autoaplicação de agentes clareadores dentários

Por Administrador

Edição V15N01 | Ano 2018 | Editorial Artigo Original | Páginas 64 até 72

Isabela Hrecek Freitag, Ana Carolina Davanço Caviquioli, Adriana Lemos Mori Ubaldini

Introdução: a alteração de cor dos dentes é um dos problemas estéticos mais comumente percebidos pelas pessoas. O desejo de ter dentes brancos coloca o clareamento dentário como o tratamento estético mais procurado pelos pacientes. Objetivo: o presente estudo analisou o conhecimento sobre o clareamento, suas contraindicações e riscos da autoaplicação do agente clareador sem prescrição profissional, bem como a frequência de realização do tratamento e a utilização de produtos comerciais com “ação clareadora” pelos alunos de Odontologia. Métodos: a amostra do estudo foi dividida em dois grupos: G1 – alunos cursando o primeiro ano de graduação; e G2 – alunos cursando o quarto ano de graduação (n = 50). Foi aplicado um questionário objetivo quantitativo, a fim de verificar o conhecimento sobre as técnicas e os riscos do tratamento clareador e sobre os riscos da utilização de produtos clareadores autoadministráveis. Resultados: a maioria dos alunos, independentemente do seu ano de graduação, já tinha realizado o clareamento dentário. Ambos os grupos apresentaram conhecimento sobre os riscos da autoadministração dos agentes clareadores, incluindo os dentifrícios e outros produtos comerciais com “ação clareadora”. Conclusão: conclui-se que, com o aumento de conhecimento sobre a administração e riscos do clareamento dentário, tanto supervisionado quanto na autoaplicação, o uso do tratamento clareador foi reduzido.

Freitag IH, Caviquioli ACD, Ubaldini ALM. Dental students’ knowledge about the risks of bleaching agents self-application. J Clin Dent Res. 2018 Jan-Mar;15(1):64-72. DOI: https://doi.org/10.14436/2447-911x.15.1.064-072.oar