Análise da capacidade de desgaste de pontas diamantadas esféricas

Por Administrador

Edição V12N04 | Ano 2015 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 68 até 75

Andrea Barros Tolentino, Ramon Correa De Queiroz Gonzaga, Pedro Henrique Rezende Spini, Sonia Cristina De Sousa, Paulo Vinicius Soares

Pontas diamantadas são instrumentos rotatórios abrasivos utilizados na Odontologia Restauradora. Essas pontas podem apresentar variações na granulação dos diamantes, acarretando em prejuízo à qualidade e padronização dos preparos. Assim, o objetivo do presente estudo foi analisar, por meio de microscopia eletrônica de varredura (MEV), e comparar a qualidade da impregnação dos grânulos de diamantes e a quantidade de desgaste sofrido pelas pontas diamantadas. Foram utilizadas oitenta pontas diamantadas do modelo 1014, de oito marcas comerciais: KG Sorensen 1014, KG Sorensen 1014G, Kavo 1014, Edenta, Intensiv, Jota, Komet, Meisinger e Neo Diamond. Os instrumentos foram testados em bloco de dissilicato de lítio (n = 5) e as amostras foram submetidas a seis desgastes sequenciais de três minutos. Ao início e término de cada etapa, a MEV foi realizada. Como resultado, observou-se que as pontas dos grupos Jota, Neo Diamond, Mesinger, Kavo e Intensiv apresentaram exposição da base metálica, reduzindo significativamente o poder de desgaste. As pontas dos grupos KG Sorensen 1014, KG Sorensen 1014G, Edenta e Komet apresentaram maior poder de desgaste após quinze minutos de teste. Concluiu-se que, após os testes, houve mudança da forma, além de perda de diamantes, ressaltando- -se a importância da substituição de instrumentos rotatórios na atividade clínica.

Tolentino AB, Gonzaga RCQ, Spini PHR, Souza SC, Soares PV. Análise da capacidade de desgaste de pontas diamantadas esféricas. Rev Dental Press Estét. 2015 out-dez;12(4):68-75.