Hipomaturação do esmalte: tratamento conservador e minimamente invasivo com facetas de resina composta

Por Administrador

Edição V12N03 | Ano 2015 | Editorial Relato de Caso | Páginas 61 até 70

Mauricio Neves Gomes, Pedro Luiz Geraldo Júnior, Hélio Dutra, Alexandre Morais, Carlos Eduardo Francci, André G, De Vito-Moraes

A amelogênese imperfeita caracteriza-se por ser uma alteração morfológica da estrutura prismática que ocorre em consequência da má formação do esmalte dentário. Essa alteração influencia significativamente no estado geral de saúde psíquica e social do paciente, devido ao comprometimento estético dos dentes anteriores. Dependendo do tipo e da profundidade da má formação, essas alterações podem afetar a qualidade da adesão aos tecidos duros dos dentes. A opção por uma faceta direta de resina composta é uma alternativa rápida e conservadora para minimizar as alterações mais brandas da amelogênese imperfeita. No caso clínico aqui apresentado, foi possível, com o uso de uma resina composta nanoparticulada, reanatomizar e, consequentemente, corrigir as proporções dentárias. Paralelamente, a cor dos elementos dentários foi corrigida, devolvendo a harmonia estética ao sorriso, assim permitindo a recuperação da autoestima do paciente.

Gomes MN, Geraldo Júnior PL, Dutra H, Morais A, Francci CE, De Vito-Moraes AG. Hipomaturação do esmalte: tratamento conservador e minimamente invasivo com facetas de resina composta. Rev Dental Press Estét. 2015 jul-set;12(3):61-70.