E a boca envelheceu! Reflexões sobre como orientar e discorrer sobre esse problema com seus pacientes

Por Administrador

Edição V11N02 | Ano 2014 | Editorial Biologia da Estética | Páginas 38 até 44

Alberto Consolaro

As pessoas deveriam se preocupar com o envelhecimento do corpo, como um todo, desde o início da vida, tal como se está conseguindo conscientizá-las a respeito das alterações da idade na pele e em outros sistemas. Essas alterações ocorrem de forma sinérgica ou simultânea, e podem ser prevenidas por meio de orientações e intervenções profissionais, desde as fases mais precoces da vida. Nesse artigo, pretende-se trazer aos leitores um ponto para reflexão a respeito da forma de se abordar os pacientes sobre os problemas do envelhecimento, a partir de uma linguagem simples, acessível a todos, visando conscientizar as pessoas e, ao mesmo tempo, valorizar ainda mais o trabalho da Odontologia Estética.