Uso de dispositivo sônico para aplicação de adesivo em dentes posteriores

Por Administrador

Edição V11N01 | Ano 2014 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 110 até 118

Anna Luiza Szesz, Johanna Cuadros-Sanchez, Miguel Angel Muñoz, Issis Luque-Martinez, Alessandra Reis, Alessandro D, Loguercio

Infelizmente, os adesivos, ao se tornarem cada vez mais simplificados, passaram a ter menor longevidade da união, em especial, a dentina, o que pode afetar a durabilidade das restaurações de resina composta em dentes posteriores. O presente artigo apresenta o relato de caso do uso de um  dispositivo sônico (Smart, FGM) para aplicação de um sistema adesivo universal (que pode ser usado na técnica autocondicionante ou que usam o ácido fosfórico como passo separado). Após preparo da cavidade em um dente posterior, foi realizado o condicionamento seletivo do esmalte. Na sequência, o adesivo universal foi aplicado como um adesivo autocondicionante. Durante a aplicação do adesivo, o microbrush foi acoplado no Smart, que, ao ser acionado, realizada movimentos sônicos na faixa de 160 a 170Hz. Isso permite padronizar a aplicação do adesivo, já que permitir uma melhor infiltração do adesivo na camada híbrida, reduzindo poros nessa camada, acelerando a remoção do solvente e, assim, melhorando a qualidade do polímero formado.  A seguir, a restauração com resina composta foi finalizada. A literatura sobre o uso desse dispositivo demonstrou que o Smart pode potencializar a união ao dente. Esse caso clínico mostrou que o Smart é de fácil uso e deve ser recomendado