Restaurações cerâmicas em dentes anteriores cimentação – parte 2

Por Administrador

Edição V10N04 | Ano 2013 | Editorial Protocolo Clínico | Páginas 14 até 26

Rafael Calixto, Nelson Massing

Nessa última edição da coluna nesse ano, abordaremos algumas estratégias clínicas para a escolha do cimento resinoso adequado para os diferentes tipos de cerâmica, como também selecionaremos a cor do cimento resinoso nos casos de peças mais finas e translúcidas.A estratégia para escolha do cimento resinoso muitas vezes pode gerar confusão por parte do clínico, diante da gama de opções disponíveis no mercado. É conveniente um entendimento sobre a classificação desses materiais de acordo com dois fatores: mecanismo de condicionamento dentário e tipo de cura do cimento.De acordo com a forma de condicionamento da estrutura dentária, os cimentos podem ser classificados em:1) Condicione e lave (etch and rinse): também chamados — erroneamente — de total-etch, esses são os cimentos convencionais que necessitam do passo operatório prévio ao condicionamento com ácido fosfórico a 37 ou 40%, seguido de lavagem e aplicação de um sistema adesivo.2) Autocondicionantes (self-etching): nessa classificação, os cimentos vêm acompanhados de um adesivo autocondicionante, ou seja, o passo operatório do ácido fosfórico é dispensado.3) Autoadesivos: são cimentos que dispensam tanto o uso do ácido fosfórico quanto, também, do sistema adesivo.[…]