Avaliação da efetividade de diferentes concentrações e composições de géis empregados no clareamento dentário caseiro: relato de caso

Por Administrador

Edição V10N02 | Ano 2013 | Editorial Caso Clínico | Páginas 48 até 55

Tiago Veras Fernandes

Embora com resultados estéticos promissores, o emprego de agentes clareadores em dentes com vitalidade pulpar, pela técnica caseira, apresenta alguns efeitos indesejáveis. O objetivo desse artigo é avaliar a efetividade de dois agentes clareadores quanto às alterações de cor, sensibilidade dentária e grau de inflamação gengival durante e imediatamente após o clareamento, por meio da avaliação clínica e análise visual/descritiva de fotografias. Quanto ao fator “alteração de cor”, a observação das imagens durante o tratamento mostra que o peróxido de carbamida a 10% e o peróxido de hidrogênio a 7,5% foram semelhantes no clareamento dentário, em todos os períodos de avaliação. Por sua vez, para os fatores sensibilidade dentária e inflamação gengival, o peróxido de hidrogênio foi mais agressivo. Assim, para o caso relatado, o peróxido de carbamida mostrou-se mais efetivo.