Back to the Future

Por Administrador

Edição V10N01 | Ano 2013 | Editorial Técnica Laboratorial | Páginas 32 até 50

Rogério Marcondes, Jhonatan Bocutti, Henrique Pires

O desenvolvimento das restaurações adesivas na Odontologia proporcionou uma revolução no mercado odontológico. Muitas inovações e tecnologias foram estabelecidas, técnicas mudaram e o conhecimento se expandiu, mas ainda temos situações nas quais nos encontramos no início de nossa evolução. A busca implacável pela perfeição nos proporciona alguns desafios, principalmente quando trabalhamos dentro de um filosofia de Odontologia minimamente invasiva e biomimética. A confecção de restaurações unitárias em elementos anteriores é, e sempre será, um dos maiores desafios da Odontologia Estética. Não existe uma regra, não existe um padrão, mas temos ferramentas que podem nos auxiliar para termos um resultado satisfatório. No desenvolvimento da técnica para restaurações cerâmicas sobre elementos unitários, percebemos que a cerâmica feldspática tem uma melhor capacidade de mimetizar as características ópticas e de reflexão de luz dos dentes naturais, por meio da correta estratificação e da reprodução intrínseca dos detalhes e características na aplicação da cerâmica. No início das restaurações com cerâmica feldspática, ela era aplicada sobre uma fina folha de platina assentada no modelo de gesso. Hoje, a grande maioria dos técnicos faz a aplicação do material sobre um revestimento refratário. Nesse artigo, iremos demonstrar, passo a passo, a confecção de uma faceta em cerâmica feldspática, confeccionada sobre folha de platina, para um incisivo central superior escurecido.