Endocrown passo a passo: do laboratório à clínica

Por Administrador

Edição V09N04 | Ano 2012 | Editorial Caso Clínico | Páginas 54 até 61

Lisia Emi Nishimori, Ricardo Luiz Annibelli, Sérgio Sábio, Cleverson de Oliveira e Silva, Patrícia Saram ProgIante, Giovani de Oliveira Corrêa

A longevidade de um elemento tratado endodonticamente depende da quantidade, qualidade e da forma de reanatomização do remanescente dentário frente aos problemas encontrados pela perda da umidade, elasticidade e friabilidade decorrentes da remoção da polpa dentária. Uma alternativa conservadora encontrada na literatura é a endocrown, coroa maciça que apresenta margens circulares, com uma porção central correspondente à câmara pulpar preenchida integralmente com cerâmicas passíveis de condicionamento ácido. O presente estudo apresenta, em forma de caso clínico, o emprego e método de confecção clínica e laboratorial da técnica, pela utilização de uma cerâmica de dissilicato de lítio que restaura o elemento de maneira funcional e estética.