Avaliação da microinfiltração marginal de sistemas adesivos atuais

Por Administrador

Edição V09N01 | Ano 2012 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 48 até 56

Gislaine Cristine Martins, Christiana Zander-Grande, Abraham Lincoln Calixto, Alessandra Reis, Alessandro Dourado Loguercio

Objetivo: avaliar a infiltração marginal em restaurações de resina composta Classe V usando 5 novos sistemas adesivos. Métodos: setenta e cinco dentes bovinos hígidos foram usados. Uma cavidade de classe V foi preparada na região da junção amelocementária. Os dentes foram divididos em 5 grupos e restaurados com: (1) AdperTM Single Bond 2 (SB); (2) Âmbar (AB); (3) Stae (ST); (4) Tetric® N-Bond (TN); (5) XP Bond (XP) e resina composta. Após 48 horas foram termociclados (500 ciclos, 5-55ºC, 15s em cada banho) e imersos em corante. Cada dente restaurado foi cortado e cada interface foi avaliada por dois avaliadores previamente calibrados, de acordo com escores de 0 (melhor) a 03 (pior). O pior escore encontrado foi utilizado para a análise dos dados (teste de Kruskal-Wallis e Mann-Whitney; α=945; α =0,05). Resultados: na interface dentina/cemento, o AB e TN tiveram os melhores resultados, que foram semelhantes ao SB e XP (p>0,05). Na interface de esmalte, o SB apresentou o melhor resultado, sendo semelhante ao AB, TN e ST (p>0,05). Conclusão: nenhum dos materiais preveniu a infiltração marginal, sendo sempre pior em dentina. Os novos materiais tiveram um desempenho melhor ou semelhante em termos de infiltração marginal aos já existentes no mercado.