Influência dos preparos na longevidade clínica de laminados cerâmicos

Por Administrador

Edição V08N04 | Ano 2011 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 50 até 56

Bruno Salles SOTTO-MAIOR, Plínio Mendes senna, João Paulo da silva neto, Afonso sanches-ayala, Altair Antoninha del bel cury

Introdução: a restauração de dentes anteriores com laminados cerâmicos associa benefícios estéticos e funcionais com uma técnica restauradora conservadora. Para sua confecção, são descritos três diferentes preparos dentários em função do término incisal: overlap, window e bisel em 45°. Objetivo: o objetivo deste estudo foi avaliar, por meio de revisão da literatura, a influência dos tipos de preparo para faceta na longevidade clínica dos laminados cerâmicos. Métodos: para isso, foi realizada uma pesquisa na base de dados PubMed para estudos clínicos retrospectivos e estudos prospectivos, com pelo menos um ano de acompanhamento, publicados entre os anos de 2000 e 2010. Foram utilizados os termos de busca porcelain, ceramic, laminate, veneers e suas combinações. Resultados: de acordo com os critérios de inclusão, foram selecionados 10 trabalhos dos 243 encontrados, totalizando 2.100 facetas laminadas cerâmicas. O preparo predominante foi com o término incisal em overlap (49,09%), seguido do bisel em 45° (17,52%) e do preparo tipo window (17,35%). O desgaste vestibular variou de 0,3 a 1mm. Todos os ensaios clínicos apresentaram altas taxas de sucesso, independentemente do tipo de preparo realizado. Conclusão: dentro das limitações desse estudo, pode-se concluir que o tipo de preparo dentário não influencia nas taxas de sucessos das facetas laminadas cerâmicas.