Permeabilidade dos sistemas adesivos simplificados e incompatibilidade com cimentos resinosos

Por Administrador

Edição V08N03 | Ano 2011 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 66 até 72

Paula Midori Naka Ido, Flavia Lucisano Botelho do Amaral, Vanessa Gallego Arias Pecorari, Roberta Tarkany Basting, Fabiana Mantovani Gomes França

O objetivo desta revisão de literatura foi estudar a permeabilidade dos sistemas adesivos simplificados e sua incompatibilidade com as resinas de polimerização química ou dual (cimentos resinosos). O estudo discute artigos relacionados às reações químicas adversas entre os monômeros ácidos dos adesivos simplificados, principalmente os convencionais de dois passos e os autocondicionantes de um passo, e as aminas terciárias básicas das resinas de polimerização química ou dual (cimentos resinosos); relaciona outros fatores que contribuem na incompatibilidade entre esses materiais, como: permeabilidade, acidez desses sistemas adesivos e durabilidade da interface dentina/adesivo. O uso de coiniciadores químicos e aplicações de camadas extras de resina hidrofóbica foram sugeridos como alternativas para reduzir a incompatibilidade entre esses materiais. A maioria dos estudos compartilha com a conclusão de que os adesivos convencionais de dois passos e os autocondicionantes de um passo não devem ser utilizados juntamente com cimentos resinosos de presa química ou dual e, especificamente, os autocondicionantes de um passo ainda devem ser utilizados com cautela, mesmo associados às resinas fotopolimerizadas, devido à alta permeabilidade desses adesivos, que irá prejudicar a durabilidade da interface dentina/adesivo.