Qual o tipo de conexão protética que você prefere quando realiza implantes?

Por Administrador

Edição V07N01 | Ano 2010 | Editorial Ponto de Vista | Páginas 32 até 35

César Augusto Arita, José Cícero Dinato

Os implantes osseointegrados já fazem parte do arsenal de recursos estratégicos da Odontologia Restauradora, tendo mudado uma série de paradigmas e conceitos no planejamento – tanto funcional quanto estético – dos tratamentos odontológicos (sejam eles sobre elementos unitários ou em reconstruções protéticas extensas). No dia a dia clínico, os implantes têm ganhado espaço em função de serem uma melhor opção de tratamento em comparação às próteses mucossuportadas; por permitirem a proteção e preservação de dentes hígidos adjacentes ao sítio anodôntico; e por sua alta taxa de sucesso clínico nos consultórios.