Prevenção da sensibilidade causada pelo clareamento de consultório: relato de caso

Por Administrador

Edição V06N04 | Ano 2009 | Editorial Caso Clínico | Páginas 88 até 98

Carlos Kose, Lidia Yileng Tay, Alessandra Reis, Alessandro Dourado Loguercio

A sensibilidade dentária é um problema comum e imprevisível quando se realizam tratamentos clareadores, tanto na técnica de consultório como na técnica caseira, sendo que muitas vezes a mesma impossibilita a finalização do tratamento. Diversos estudos sugerem a utilização de dessensibilizantes – aplicados diretamente sobre os dentes, como também adicionados na formulação de dentifrícios e dos próprios clareadores – como forma de diminuir esse desconforto para o paciente. Em geral, os cirurgiões-dentistas tratam a sensibilidade após o seu aparecimento. Porém, nesse momento, a cooperação do paciente pode já estar comprometida, levando a um resultado final insatisfatório. O objetivo deste relato de caso é demonstrar uma nova técnica de utilização dos produtos dessensibilizantes, visando à prevenção da sensibilidade: antes do clareamento na técnica de consultório, um gel dessensibilizante foi aplicado nas faces vestibulares dos dentes durante 10 minutos. O mesmo procedimento foi repetido após uma semana. Observou-se que o uso do gel dessensibilizante não afetou a eficácia do clareamento com peróxido de hidrogênio, e o paciente não apresentou qualquer sintomatologia dolorosa pós-clareamento dentário.