Qualidade da barreira de tecido mineralizado no reparo após o capeamento e a pulpotomia: relação com a origem da polpa dentária

Por Administrador

Edição V06N03 | Ano 2009 | Editorial Biologia da Estética | Páginas 124 até 134

Alberto Consolaro

Este artigo será o primeiro de uma série sobre a biopatologia pulpar e suas implicações no diagnóstico, planejamento e prognóstico da estética na Odontologia.1) Polpa dentária ou complexo dentinopulpar? A polpa e a dentina constituem uma unidade estrutural e funcional, pois a papila dentária, ao mesmo tempo que dá origem à polpa dentária, permite também levar à formação da dentina. A dentina constitui o produto da síntese das células pulpares, deixando no seu interior prolongamentos citoplasmáticos, em torno dos quais formam-se os túbulos dentinários. Entre as finalidades desses prolongamentos está a manutenção do equilíbrio hídrico e iônico da dentina, bem como propiciar mecanismos de defesa frente a agressores externos1,2.