Herpes simples recorrente peribucal e intrabucal: como diagnosticar, orientar e tratar

Por Administrador

Edição V06N02 | Ano 2009 | Editorial Biologia da Estética | Páginas 126 até 135

Alberto Consolaro, Maria Fernanda M-o, Consolaro

O herpes simples recorrente – na pele peribucal, na semimucosa labial e na mucosa dentro da boca – em pacientes imunocompetentes atrapalha o andamento dos tratamentos odontológicos, pois: 1) pode requerer o adiamento de sessões, em função da possibilidade de contágio; 2) promove desconforto para o paciente; 3) gera limitações nas manobras clínicas, por parte do profissional; 4) exige proteção adicional de biossegurança; e, 5) requer diagnóstico e prognóstico precisos a partir de uma terapêutica adequada.