Utilização do cloridrato de tetrizolina para afastamento gengival em moldagens com silicona de adição

Por Administrador

Edição V05N03 | Ano 2008 | Editorial Caso Clínico | Páginas 45 até 54

Sérgio Sábio, Silvia Sbeghen Sábio, Heloisa Machiavelli De Andrade, Giovani De Oliveira Correa

O uso de substâncias químicas com o objetivo de conseguir a homeostasia do tecido gengival ulcerado durante o preparo do elemento dentário, ou para obter afastamento gengival durante os procedimentos de moldagem, tem sido relatado na literatura por vários autores. Os fatores mais estudados são a influência do uso de substâncias químicas sobre o estado sistêmico do paciente, o comportamento dos materiais de moldagem na presença dessas substâncias químicas, a qualidade do afastamento gengival obtido e a reação a longo prazo da gengiva afastada. São utilizadas diversas substâncias químicas, com diferentes características, e as mais comumente encontradas são à base de epinefrina, sulfato férrico, cloreto de alumínio, sulfato de alumínio, subsulfato férrico, dentre outras. A necessidade de afastamento gengival na utilização da técnica de moldagem com reembasamento torna esta manobra delicada e com grande influência sobre a qualidade final da moldagem. Este trabalho teve como objetivo mostrar o resultado altamente satisfatório em diferentes casos clínicos, nos quais foram realizados procedimentos de moldagens com materiais à base de silicona por adição e fios de afastamento gengival, embebidos em uma substância química à base de cloridrato de tetrizolina. conhecida comercialmente como Vislin.