Avaliação clínica do clareamento dental pela técnica no consultório

Por Administrador

Edição V04N04 | Ano 2007 | Editorial Artigo de Pesquisa | Páginas 50 até 60

Fabiano Carlos Marson, Luis Guilherme Sensi, Luiz Clóvis Cardoso Vieira, Élito Araújo

Este trabalho teve como objetivo avaliar clinicamente a alteração de cor, a sensibilidade dental e a irritação gengival em pacientes submetidos ao clareamento dental. Selecionados 40 pacientes que foram divididos aleatoriamente em 4 grupos: G1 – Peróxido de Hidrogênio (PH) a 35%; G2 – PH a 35% + Luz Halógena Curing Light XL 3000 (3M/ESPE); G3 – PH a 35% + LED Demetron (Kerr) e G4 – PH a 35% + Led/Laser (DMC). Para todos os grupos foi realizado 2 sessões de clareamento com PH a 35% (intervalo de 1 semana), com 3 aplicações do gel em cada sessão. Para avaliação da cor obtida antes e após a 1ª e 2ª sessões do tratamento clareador, foi utilizado dois métodos de avaliação: I – Espectrofotômetro VITA Easyshade; e II – Escala de cor da Vita Clássica. No teste estatístico de ANOVA foi observada a hipótese de igualdade entre os grupos avaliando o fator Grupo e diferença no fator Tempo. O tratamento clareador de dentes vitais através da técnica no consultório com peróxido de hidrogênio a 35%, não melhorou com o uso de fontes auxiliares. Uma sessão clínica através da técnica no consultório não é suficiente para o clareamento de dentes vitais.