Escurecimento dentário por Metamorfose Cálcica da Polpa e necrose pulpar asséptica

Por Administrador

Edição V04N04 | Ano 2007 | Editorial Biologia da Estética | Páginas 124 até 133

Alberto Consolaro E Leda Francischone, Renata B, Consolaro, Eliane A, Santos Carraro

Por mais incrível que possa parecer do ponto de vista científico, não se sabe precisamente: 1. O que determina a cor dos dentes, suas tonalidades e matizes diferentes em uma mesma pessoa? Seria um pigmento, a sua concentração ou a sua distribuição? Ou seria o grau de mineralização dos tecidos dentários ou sua espessura? 2. Se a cor dos dentes poderia ser determinada geneticamente, qual o padrão seguiria a transmissão hereditária? 3. Os dentes teriam primariamente a mesma cor e esta seria modificada em função dos fatores ambientais intrínsecos e extrínsecos desde os primeiros momentos de vida?