Restaurações anteriores – bisel: até que ponto sua utilização é viável?

Por Administrador

Edição V04N03 | Ano 2007 | Editorial Artigo de Pesquisa | Páginas 24 até 33

Victor Grover Rene Clavijo, William Kabbach, Milko Villarroel, Marcelo Ferrarezi De Andrade, Maria Salete Cândido Machado

Fraturas dos dentes anteriores na infância são comuns, algumas vezes o fragmento dentário está presente, sendo sua colagem indicada. Porém, nem sempre o fragmento está presente ou o mesmo perdeu propriedades ópticas. Diante dessa situação torna-se desafiador restaurar dentes fraturados pela técnica direta, ainda mais quando se procura preservar o máximo de estrutura dentária. No caso clínico apresentado será abordado um protocolo clínico para restauração direta com resina composta dos elementos dentários 11 e 21, que possuíam fraturas do terço médio, em um paciente jovem em que se optou por não utilizar-se bisel vestibular.