Interação Ortodontia e Odontologia Restauradora: problemas estéticos gengivais

Por Administrador

Edição V02N03 | Ano 2005 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 102 até 110

Ildeu Andrade Júnior, Guilherme Senna Figueiredo Azevedo, Onofre Mendes Neto

O conceito de estética nunca esteve tão valorizado como atualmente. Há uma busca incessante pelo belo, pelo culto ao corpo. Nesse contexto, a Odontologia tem desempenhado um papel cada vez mais importante. A intenção deste artigo é descrever os problemas gengivais que afetam adversamente a estética do resultado final de um tratamento ortodôntico. Isso requer um diagnóstico e um manejamento realizados em conjunto por ortodontistas, restauradores e periodontistas. O objetivo maior é diagnosticar esses problemas antiestéticos não somente antes da colagem ortodôntica ou da execução do trabalho restaurador, mas também durante a fase de finalização do tratamento. Esse diagnóstico permite determinar se a solução requer movimentos dentários adicionais ou se é necessária cirurgia periodontal ou ortognática para alcançar o melhor resultado estético possível. Devemos alertar os profissionais para a importância da interdisciplinaridade. Uma maior interação entre diferentes especialidades traz benefícios para os pacientes e para nós, profissionais. Os especialistas “enxergam” cada caso sob perspectivas diferentes. Uma discussão anterior à confecção de um plano de tratamento diminuirá riscos de surpresas desagradáveis durante e após o mesmo.