Novo conceito para retenção intra-radicular: Preparo endodôntico para pinos de fibra

Por Administrador

Edição V02N01 | Ano 2005 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 70 até 81

Leonardo Muniz

Os benefícios dos pinos de fibras são reconhecidos, porém em dentes com mínimo remanescente coronário têm sido relatados freqüentes deslocamentos desses pinos, que ocorrem pela dificuldade de adesão no substrato intra-radicular. Dentre os diversos fatores que contribuem para estes deslocamentos, o elevado fator configuração cavitária (fator C) do canal radicular e a impossibilidade de se utilizar uma técnica incremental de inserção do cimento resinoso são determinantes. Aliado a isso, a falta de adaptação do pino em relação às paredes do canal radicular implica numa maior necessidade de cimento resinoso, aumentando o estresse na interface adesiva durante a contração de polimerização. Considerando a possibilidade de se melhorar a longevidade das restaurações associada a pinos, este artigo apresenta uma técnica de preparo para pinos de fibras que objetiva um desgaste planejado durante o tratamento endodôntico, favorecendo uma justaposição do pino em relação às paredes do canal radicular, o que aumenta a retenção mecânica e reduz o volume de cimento resinoso e, conseqüentemente, o estresse na interface adesiva durante a contração de polimerização.