Implantes curtos: quando indicar? Revisão de literatura ilustrada com caso clínico

Por Administrador

Edição V09N04 | Ano 2015 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 86 até 100

Alexandre da Rocha Vasconcelos, Rogério Gonçalves Velasco, Katia Maria Gally da Silva, Rafael de Carvalho Sampaio

Os implantes dentários curtos têm representado uma opção de tratamento, previsível e inovadora, para reabilitações de áreas edêntulas com reabsorção óssea severa. No presente estudo, realizou-se uma revisão de literatura que constou de pesquisa bibliográfica não sistemática nas bases de dados SciELO, PubMed e Bireme, onde buscou-se selecionar referências atuais e de impacto acerca dos implantes curtos, comparando-os aos convencionais. Será, também, apresentado o relato do caso clínico de um paciente com perda óssea vertical e horizontal acentuada, contraindicando a instalação de implantes osseointegráveis convencionais Verificou-se que a instalação de implantes curtos é uma alternativa de tratamento para se evitar técnicas cirúrgicas mais invasivas e de maior morbidade e, dessa forma, proporcionar ao paciente um procedimento mais simples e menos traumático.

Vasconcelos AR, Velasco RG, Silva KMG, Sampaio RC. Short implants: when should they be indicated? A literature review illustrated with a case report. Dental Press Implantol. 2015 Oct- Dec;9(4):86-100. DOI: http://dx.doi.org/10.14436/2358-2553.9.4.086-100.oar