Avaliação da experiência e do grau de satisfação de pacientes tratados com próteses totais fixas sobre implantes

Por Administrador

Edição V08N04 | Ano 2014 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 60 até 67

Abraão Moratelli Prado, Karla Nunes Teixeira, Guenther Schuldt Filho, Cláudia Volpato, Diego Klee de Vasconcellos

Introdução: com os implantes dentários consegue-se resolver a falta de estabilidade de próteses totais convencionais, mas pouco se conhece quanto à satisfação dos pacientes tratados com próteses totais implantossuportadas. Objetivo: identificar a experiência e o grau de satisfação de pacientes tratados com próteses totais fixas sobre implantes. Métodos: sessenta e seis pacientes foram entrevistados por um único pesquisador. Questionou-se os pacientes sobre a experiência de algo desagradável durante o tratamento e a recomendação do tratamento para outras pessoas. Também foi utilizada uma Escala Visual Analógica, para medir o grau de satisfação dos pacientes em relação à estabilidade, estética, conforto, fonética, mastigação e facilidade de higienizar suas próteses. Os dados obtidos foram analisados por meio da correlação de Spearman (P < 0,05) e submetidos a uma regressão múltipla. Resultados: dos pacientes entrevistados, 22,7% relataram ter experimentado algo desconfortável ou desagradável durante o tratamento e todos afirmaram que recomendariam o tratamento. O grau de satisfação dos pacientes foi alto, alcançando uma média de 97,7%. Os itens que obtiveram significância estatística foram a estabilidade, a fonética e o conforto, juntamente com a recomendação do tratamento. Conclusão: identificou-se que o grau de satisfação dos pacientes tratados com próteses totais fixas sobre implantes é alto, devido, principalmente, à estabilidade, seguida da fonética e do conforto dessas próteses.

Prado AM, Teixeira KN, Schuldt Filho G, Volpato C, Vasconcellos DK. Assessing the degree of experience and satisfaction of patients treated with implant-supported overdentures. Dental Press Implantol. 2014 Oct-Dec;8(4):60-7. doi: http://dx.doi.org/10.14436/2237-650X.8.4.060-067. oar