Entrevista

Por Administrador

Edição V08N03 | Ano 2014 | Editorial Entrevista | Páginas 16 até 32

José Scarso Filho

Era abril de 1996, na cidade de Campinas, em São Paulo. Dizia-se que aquele era o primeiro curso de especialização em Implantodontia do Brasil — na época, coordenado pelos Profs. Vicente de Souza Pinto e Carlos Alberto Dotto. A turma estava repleta de colegas dos quatro cantos do país, todos radiantes com a oportunidade de termos sido aprovados em uma seleção com mais de 80 candidatos para 12 vagas. Tínhamos um objetivo comum: desvendar os mistérios da nova especialidade que ora se apresentava. Vivíamos em um tempo no qual a cirurgia, em osseointegração, ainda não conhecia os princípios do planejamento protético, e o aumento ósseo alveolar era um procedimento distante. A literatura sobre o assunto, ainda com característica embrionária e incipiente, forçava-nos a conceber o manual Clinical decision making and treatment planning in osseointegration (Engelman MJ, 1996) como ‘best-seller’ internacional. Esse grupo tinha um colega especial: José Scarso Filho. Especial, porque ele era especial: discreto e educado, parecia entender a ansiedade e as inseguranças dos companheiros. Era jovem mas comportava-se como uma pessoa vivida. Preferia não estar em evidência — por timidez, talvez —, mas não conseguia. Tinha carisma, inteligência e uma habilidade manual descomunal. Era um cirurgião bucomaxilofacial refinado e experiente, mas gostava de conversar sobre resinas compostas e preparos protéticos. Não podia ver instrumentais cirúrgicos de qualidade, e não fazia contas nem economia ao adquiri-los. Na verdade, não podia ver nada bom que, imediatamente, queria usar, fosse na fotografia, informática ou na Odontologia. Tinha sede de conhecimento e parecia não ter limite em “querer aprender”. Autodidata, parecia humildemente “tudo saber”. O resultado foi que, em bem pouco tempo, tornou-se um líder da turma, referência científica do grupo e considerado por todos um aluno-professor. Poucos anos após, o Prof. Scarso (o “Tuca”, para os mais próximos) despontou para o Brasil como uma das maiores promessas na área da Implantodontia. Alavancou a especialidade em vários estados do país e deixou como legado o amor e dedicação à Odontologia e à docência, além do respeito e cuidado no trato com os pacientes.

Scarso Filho J. Interview with José Scarso Filho. Dental Press Implantol. 2014 July-Sept;8(3):16-32. DOI: http://dx.doi.org/10.14436/2237-650X.8.3.016-032.int.