Canal incisivo mandibular em pacientes edêntulos: análise na radiografia panorâmica digital

Por Administrador

Edição V08N02 | Ano 2014 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 101 até 109

Girlaine Nascimento Andrade, Anderson Pinheiro de Freitas, Ieda Margarida Crusoé Rocha Rebello, Luciana Valadares Oliveira, Luana Costa Bastos, Dario Augusto Oliveira Miranda

O objetivo desse trabalho foi avaliar, radiograficamente, a região entre os forames mentonianos quanto à presença e características do canal incisivo mandibular, um importante reparo associado a complicações pós-operatórias das cirurgias de instalação de implantes osseointegráveis. Material e Métodos: cinquenta e dois pacientes edêntulos, atendidos em um período de doze meses, na Clínica de Prótese Total da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia, foram submetidos ao exame panorâmico digital. As imagens foram avaliadas por um único radiologista e a presença do canal incisivo mandibular, bem como seu comprimento, formato da trajetória e distâncias em relação à crista óssea alveolar e base mandibular foram registrados. Resultados: a amostra final consistiu de 49 exames. O canal incisivo mandibular foi visualizado em oito radiografias, representando 16,3% da população investigada, com variação de 10,7 a 19,7mm de comprimento. A ocorrência bilateral foi mais frequente (50%), bem como a trajetória horizontal (5 casos). Consideração final: a presença e anatomia intraóssea do canal incisivo mandibular não devem ser ignoradas no planejamento cirúrgico envolvendo a região anterior da mandíbula. Isso se torna fundamental para evitar intercorrências transoperatórias e também para prevenir a ocorrência de distúrbios sensoriais e hemorrágicos no período pós-operatório.

Andrade GN, Freitas AP, Rebello IMCR, Oliveira LV, Bastos LC, Miranda DAO. Mandibular incisive canal in edentulous patients: Analysis by means of digital panoramic radiography. Dental Press Implantol. 2014 Apr-June; 8(2):101-9.
doi: http://dx.doi.org/10.14436/2237-650X.8.2.101-109.oar