Uso de biomateriais sintéticos para preenchimento de defeitos peri-implantares (gap) em implantes imediatos

Por Administrador

Edição V07N04 | Ano 2013 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 98 até 105

Daniela Colet, Fernando Angelo Neiss, Ricardo Augusto Conci, Geraldo Luiz Griza

A colocação de implantes osseointegráveis requer volume ósseo adequado, porém, a extração de dentes leva a diferentes padrões de remodelação e reabsorção óssea. A reabsorção do rebordo alveolar tem sido considerada uma consequência inevitável da extração dentária e pode ser um problema significativo em Implantodontia. Após a extração dentária, mesmo com a instalação de implantes imediatos, o sítio desdentado do processo alveolar sofre substancial modelagem óssea, com a diminuição das dimensões da crista alveolar. Após a inserção de um implante em um local de extração fresco, um defeito marginal (gap) ocorre, frequentemente, entre o rebordo e a superfície do implante. A fim de superar esse problema e para facilitar a formação de osso no defeito marginal, vários processos de enxerto têm sido utilizados, associados ou não ao uso de membranas de barreira, bem como diversos tipos de substitutos ósseos que podem ser utilizados para tal procedimento. Esse trabalho tem por objetivo revisar e discutir a literatura relacionada ao uso de biomateriais sintéticos para preenchimento desses defeitos que se formam ao redor de implantes instalados em alvéolos frescos. No entanto, ainda não existe um biomaterial ideal que possua todas as propriedades desejáveis. Além disso, o volume de osso residual deve ser avaliado antes da extração de dentes, de modo que os cirurgiões possam utilizar técnicas diferentes para preservar o osso alveolar.

Colet D, Neiss FA, Conci RA, Griza GL. Use of synthetic biomaterials for filling peri-implant defects (gap) in immediate implant. Dental Press Implantol. 2013 Oct-Dec;7(4):98-105.