Transferência anatômico-funcional de implantes

Por Administrador

Edição V07N04 | Ano 2013 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 60 até 74

Gastão Soares de Moura Filho, Mauro Martins Ferreira Tosta, José Antonio Lupi da Veiga,

Na cavidade bucal existem estruturas rígidas (dentes) e resilientes (tecidos moles) que deverão ser reproduzidas e, infelizmente, apresentam comportamentos distintos durante o contato com os materiais de moldagem: as estruturas rígidas não sofrem deformações e poderão gerar cópias precisas; as estruturas resilientes sofrerão deformações que precisarão ser convenientemente tratadas para que a prótese não gere traumatismos para os tecidos moles. É fundamental que a transferência espacial dos implantes para o modelo de trabalho gere posicionamentos precisos para os análogos e, com isso, o técnico de laboratório tenha condições de confeccionar peças protéticas que possuam adaptação apropriada em boca. Utilizamos transferentes parafusados em técnica de transferência direta. As moldagens são realizadas em duas etapas: (I) moldagem anatômica com moldeira de estoque e utilização de materiais de moldagem de diferentes consistências, em camadas; (II) moldagem funcional realizada com moldeira individual e poliéteres ou silicones de adição com distintas fluidezes, em camadas. Após a polimerização dos materiais de moldagem, os excessos extravasados devem ser removidos e os transferentes devem ser fixados à moldeira individual de resina com acrílico de baixa contração, pela técnica do pincel. Uma vez polimerizada a resina acrílica, os transferentes devem ser desparafusados e a moldagem removida da cavidade bucal. A transferência anatômico-funcional de múltiplos implantes é fundamental para que possamos obter modelos fiéis, e sobre esses construir próteses que possuam adequada adaptação sobre os implantes e apropriado contacto com os tecidos moles, não gerando traumatismos.

Moura Filho GS, Tosta MMF, Veiga JAL, Matos LFS, Hirata DY. Anatomic-functional transference of implants. Dental Press Implantol. 2013 Oct-Dec;7(4):60-74.