Avaliação pelo MEF da distribuição das tensões no implante, componentes protéticos e coroa, em conexões com hexágono externo, interno e Cone Morse

Por Administrador

Edição V07N03 | Ano 2013 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 67 até 75

Márcio de Carvalho Formiga, Ricardo Tatsuo Inoue, Raquel Virginia Zanetti, Artemio Luiz Zanetti, Marcelo Luchesi Teixeira, Flávio Takamatsu

Objetivo: comparar a distribuição de tensões em sistemas de implantes com diferentes tipos de conexões (hexágono externo, hexágono interno e Cone Morse), pelo Método de Elementos Finitos Bidimensional. Métodos: uma força de 100N foi aplicada na cúspide vestibular de um segundo pré-molar inferior, no sentido axial, e, posteriormente, com inclinação de 45o em cada sistema. As análises foram realizadas pelos critérios das tensões de von Mises. Resultados: os resultados apontaram que, em todos os três sistemas, a maior concentração de tensões deu-se na região do pescoço do implante em contato com o osso cortical, com exceção do sistema Cone Morse, onde a tensão se concentrou na porção interna do implante em contato com o pilar. Também foi observado que cargas inclinadas sempre geraram valores superiores aos obtidos com as cargas axiais. Conclusão: pode-se concluir, então, que os parafusos dos pilares são a porção mais frágil dos sistemas. Nos implantes, os sistemas com conexão interna têm distribuição mais uniforme das tensões que o de conexão externa.

Formiga MC, Inoue RT, Zanetti RV, Zanetti AL, Teixeira ML, Takamatsu F. Evaluation using FEM on the stress distribution on the implant, prosthetic components and crown, with Cone Morse, external and internal hexagon connections. Dental Press Implantol. 2013 July-Sept;7(3):67-75.