Atrição: o envelhecimento da forma dentária, os diastemas e seus significados

Por Administrador

Edição V07N02 | Ano 2013 | Editorial Expedientelicações e Aplicações | Páginas 28 até 38

Alberto Consolaro, Leda Francischone, Renata Bianco Consolaro

A atrição pode explicar certas alterações que ocorrem depois de meses ou de anos de tratamento reabilitador, ocasionando mudanças na forma e nos tamanhos mesiodistal e oclusoapical das coroas dentárias, mudando a posição e a relação dos implantes dentários. A atrição dentária pode: 1) representar um sinal de desajustes oclusais; 2) indicar hábitos parafuncionais, como o apertamento e o bruxismo; 3) reduzir o perímetro da arcada dentária, pois os pontos de contato proximal transformam-se em facetas de contato ao longo dos anos; 4) envelhecer a boca, isso por causa de alguns detalhes morfológicos que variam conforme a faixa etária do paciente, como a eliminação dos serrilhados por meio de alisamento da margem incisal, até o aparecimento de dentina, como uma linha ou faixa amarelada escura entre o esmalte vestibular e o lingual, na incisal dos incisivos e caninos; 5) agravar ainda mais o envelhecimento promovido pelo apinhamento dentário; 6) exacerbar o envelhecimento, pela perda de dimensão vertical da face; 7) estar associada ao aparecimento de diastemas entre os implantes osseointegrados e os dentes naturais, depois de alguns anos de concluído o tratamento reabilitador.

Consolaro A, Francischone L, Consolaro RB. Attrition: aging of tooth shape, interdental spacing and its meanings. Dental Press Implantol. 2013 Apr-June;7(2):28-38.