Deflexão mandibular medial relacionada às falhas biomecânicas da prótese fixa implantossuportada com conexão rígida distal ao forame mentual

Por Administrador

Edição V07N01 | Ano 2013 | Editorial Artigo de Revisão | Páginas 43 até 50

Marcello Roberto manzi, Renato manzano, Angélica Castro Pimentel, Cristiane Ibanhes Polo, Maria Cristina Zindel Deboni, Maria da Graça Naclério-Homem

Introdução: algumas falhas mecânicas e possíveis problemas biológicos foram relacionados à deflexão mandibular medial em indivíduos que possuíam próteses fixas implantossuportadas extensas, com conexão rígida bilateral em implantes posteriores ao forame mentual. Métodos: a pesquisa literária pertinente ao tema foi realizada a partir da consulta à base de dados MEDLINE, compreendendo os anos de 1954 até 2010. A proposta dessa revisão de literatura foi relacionar as possíveis falhas biomecânicas das próteses implantossuportadas com extensão distal ao forame mentual, tais como fratura de implantes, afrouxamento ou fratura de parafuso da prótese, falta de assentamento passivo da estrutura metálica, saucerização e, em alguns casos, dor muscular e limitação de abertura de boca, e propor o desenho dessas próteses. Conclusão: quando o planejamento protético necessitar elementos de apoio na parte posterior ao forame mentual, a prótese deverá ser segmentada, principalmente em região de sínfise. Dessa forma, os efeitos deletérios causados pela deflexão mandibular medial na prótese e região peri-implantar serão minimizados.

Manzi MR, Manzano R, Pimentel AC, Polo CI, Deboni MCZ, Naclério-Homem MG. Medial mandibular deflection related to biomechanical failures of implant supported fixed prosthesis with distal rigid connection to the mentual foramen. Dental Press Implantol. 2013 Jan-Mar;7(1):43-50.