Análise morfológica da osteocondução do Gen-Phos e Gen-Mix em calvária de rato

Por Administrador

Edição V06N03 | Ano 2012 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 97 até 104

Renato Yassutaka Faria Yaedú, Paulo Sérgio Perri de Carvalho, Osny Ferreira Júnior, Alberto Consolaro

Introdução: a utilização de substitutos ósseos vem aumentando na Odontologia em decorrência de resultados clínicos satisfatórios e previsíveis, menor morbidade pós-operatória e preços acessíveis. O material mais utilizado ainda é o osso bovino inorgânico com propriedades osteocondutoras. Na década de 80 iniciaram as buscas por um material sintético, osteocondutor com resultados iguais ou superiores ao osso inorgânico bovino. Objetivo: comparar histológica e histometricamente a propriedade osteocondutora do osso composto (GenMix, Baumer) com o fosfato betatricálcio (GenPhos, Baumer) implantados em defeito de tamanho crítico em calvária de rato. Resultados: observou-se 32,5% de neoformação óssea no grupo do osso composto e 45,9% no grupo do fosfato betatricálcio. Conclusões: com o tempo de observação microscópica desse trabalho, é possível afirmar que os materiais estudados não são absorvíveis e que o fosfato betatricálcio é mais osteocondutor comparado ao osso composto.

Yaedú RYF, Carvalho PSP, Ferreira Júnior O, Consolaro A. Morfologic osteoconduction evaluation of Gen-Phos and Gen-Mix in rat calvaria. Dental Press Implantol. 2012 July-Sept;6(3):97-104.