Utilização da crista ilíaca nas reconstruções ósseas da cavidade bucal: relato de caso

Por Administrador

Edição V05N03 | Ano 2011 | Editorial Caso Clínico | Páginas 60 até 67

Claudio Ferreira Nóia, Natacha Kalline de Oliveira, Claudinei Ferreira Nóia, Rafael Ortega Lopes, Renato Mazzonetto

Atualmente, a reabilitação dos maxilares atróficos ainda permanece como grande desafio ao cirurgião. A utilização da crista ilíaca tem sido apresentada na literatura como uma opção viável para o tratamento daqueles pacientes edêntulos que apresentam severa atrofia dos rebordos alveolares. Sendo assim, o objetivo do presente trabalho é relatar o caso clínico de uma paciente que procurou o Departamento de Cirurgia Bucomaxilofacial da Faculdade de Odontologia de Piracicaba, da Universidade Estadual de Campinas, para realização de tratamento com implantes dentários. Em sua avaliação clínica e radiográfica, evidenciou-se tecido ósseo alveolar insuficiente para a instalação dos implantes. Diante disso, a paciente foi orientada e submetida a uma cirurgia de reconstrução óssea com abordagem da crista ilíaca como área doadora, sendo o procedimento cirúrgico realizado em ambiente hospitalar, sob anestesia geral. Decorrido 5 meses da realização da cirurgia de reconstrução óssea, foi realizada a instalação dos implantes dentários em ambiente ambulatorial, sob anestesia local. Posteriormente, após 6 meses, foi realizada a instalação da prótese. Como conclusão, pode-se afirmar que a crista ilíaca se mostrou uma opção previsível para a reconstrução da atrofia maxilar.