Recobrimento radicular com enxerto de tecido conjuntivo subepitelial em recessões classe III de Miller

Por Administrador

Edição V05N01 | Ano 2011 | Editorial Caso Clínico | Páginas 86 até 92

Paulo Sérgio Gomes HENRIQUES, André Antonio PELEGRINE, Ana Amália N, FERNANDES, Mônica Martinez BORGHI, Danielle de Genaro Modanese

Atualmente, a demanda por cirurgia plástica periodontal para tratamentos de recessões gengivais se tornou rotina, principalmente quando o paciente relata desconfortos como hipersensibilidade ou prejuízo de estética pela exposição radicular. A etiologia é considerada multifatorial, podendo estar presentes fatores predisponentes e/ou desencadeantes. Várias são as técnicas utilizadas para o recobrimento radicular, dentre elas o retalho posicionado coronalmente associado ao enxerto de tecido conjuntivo subepitelial. No caso clínico apresentado, as recessões gengivais foram classificadas como classe III de Miller e o tratamento clínico promoveu ganho de tecido ceratinizado, recobrimento radicular e a redução significativa da hipersensibilidade, que era a queixa principal da paciente, representando assim uma alternativa viável para o tratamento dessas recessões. Considerações sobre fatores biológicos e etiológicos podem influenciar na previsibilidade do recobrimento, sendo fundamental a escolha da melhor alternativa terapêutica, visando minimizar o trauma cirúrgico e favorecer melhores resultados, solucionando problemas estéticos e alterações funcionais.