Aplicação de carga imediata em prótese sobre implante – revisão de literatura

Por Administrador

Edição V03N01 | Ano 2009 | Editorial Artigo de Revisão | Páginas 86 até 97

Soraya Silva Bernardes, Jefferson Tomio Sanada, Accácio Lins do Valle

A reabilitação bucal com uso de implantes é uma realidade confirmada e embasada pela literatura. Desde meados da década de 60, quando Bränemark apresentou o conceito de osseointegração, os implantes têm sido usados e pesquisados. Na década de 80, a técnica de carga imediata foi implantada; essa técnica atinge vários anseios de pacientes e profissionais, pois se caracteriza como um tratamento que reabilita função e estética em curto período de tempo. Os sistemas utilizados nessa técnica são variados, como de infra-estrutura fundida ou pré-fabricada e de cirurgia guiada. Abrange desde mandíbula e maxila totalmente desdentadas até falhas parciais e unitárias. Com toda essa variabilidade, a técnica de carga imediata está sendo amplamente utilizada. A proposta deste artigo foi de confirmar a eficácia da carga imediata, através de uma revisão de literatura (base de dados Pubmed, seleção de 1969 a 2007). Após a análise de todos os artigos, a conclusão obtida foi que é um tratamento viável, visto que apresentou uma média alta de taxa de sobrevida (maior que 90%), similar à taxa do tratamento convencional, e que apenas 12 implantes dentre todos os estudos analisados excederam a taxa de perda óssea do tratamento convencional. Porém, seguir um protocolo adequado é de extrema importância para o sucesso do tratamento.