Expansão cirúrgica de rebordo alveolar atrófico. Uma revisão sistemática

Por Administrador

Edição V03N01 | Ano 2009 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 57 até 70

Lívia de Souza Tolentino, Ana Paula Fernandes Conceição, João Garcez Filho, Maurício Guimarães Araújo

Os implantes osseointegrados têm sido constantemente indicados e considerados uma opção viável para reabilitação protética de pacientes que tiveram seus dentes perdidos. Entretanto, em alguns casos, o rebordo apresenta-se atrófico e com defeitos ósseos, fatores que impedem a instalação dos implantes. O objetivo deste trabalho foi revisar sistematicamente a literatura relacionada à técnica de expansão de rebordo alveolar atrófico para subseqüente instalação de implantes. O levantamento bibliográfico sistemático foi realizado na base de dados Medline e da Biblioteca Cochrane, entre os anos de 1966 e 2007. Além disso, uma busca manual em revistas odontológicas impressas também foi realizada. O resultado dessa revisão de literatura identificou apenas 18 estudos, relacionados a essa técnica, que preenchiam os critérios de inclusão. A espessura do rebordo aumentou significantemente após a expansão cirúrgica do rebordo. Os implantes instalados imediatamente após a realização desse procedimento cirúrgico apresentaram altos índices de sobrevivência/sucesso. Além disso, o padrão de perda óssea marginal anual foi limitado nos poucos estudos que estudaram esse parâmetro. Dentro dos limites dessa revisão, é possível concluir que existem poucos estudos longitudinais e controlados do efeito de expansão cirúrgica do rebordo seguida de instalação de implante. Os poucos estudos apresentados indicam que a instalação de implante seguida desse procedimento cirúrgico pode ser previsível dentro de períodos de até 5 anos. Não há na literatura, no entanto, informações sobre as condições dos tecidos moles periimplantares e sobre o destino da parede óssea vestibular expandida após esse procedimento. Portanto, mais estudos são necessários para confirmar que a expansão cirúrgica da maxila seguida da instalação de implante é um procedimento eficaz.