Efeito antimicrobiano do gluconato de clorexidina 0,12% associado ao acetato de zinco

Por Administrador

Edição V02N04 | Ano 2008 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 104 até 111

Bianca Salazar, Maurício G, Araújo, Lourdes Garcia Botelho, Marcio Salazar

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito antimicrobiano da solução manipulada de gluconato de clorexidina a 0,12% associada a acetato de zinco e Periogard®, por meio de concentrações inibitórias mínimas (CIMs). As soluções foram analisadas através de teste de diluição em caldo Mueller-Hinton para Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus aureus, Enterococcus faecalis e Escherichia coli. As amostras foram incubadas durante 24 horas a 37ºC. O crescimento bacteriano foi avaliado pela turvação do meio de cultura. As soluções manipuladas de clorexidina associada a acetato de zinco e Periogard® apresentaram CIMs semelhantes, respectivamente, para Enterococcus faecalis (1,875µg/ml para ambos) e Staphylococcus aureus (< 0,625µg/ml para ambos). Resultados parecidos também foram encontrados para cepas de Escherichia coli (1,875µg/ml versus 1,25µg/ml) e Pseudomonas aeruginosa (5,0µg/ml versus 3,75µg/ml). Os resultados obtidos indicam que a combinação de acetato de zinco com clorexidina não altera a sua propriedade antimicrobiana frente aos microrganismos testados.