Carga imediata em próteses unitárias pós-exodontia, em área estética

Por Administrador

Edição V02N01 | Ano 2008 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 92 até 109

Luis Guillermo Peredo-Paz, Carlos Eduardo Francischone, Edílson Ferreira, Roberto Sidney

A carga imediata tem sido usada com êxito desde finais da década de 70 para casos de implantes múltiplos ferulizados. Na atualidade, depois de muitos anos de comprovação científica e melhoria tecnológica, ela pode ser aplicada para substituir dentes unitários perdidos, inclusive imediatamente após exodontias com o intuito de preservar os tecidos duros e moles ao redor da futura peça protética individual. É de fundamental importância, para obter o resultado estético e funcional desejado, avaliar alguns detalhes durante o planejamento prévio do caso como ser: tecidos moles e duros ao redor do dente a ser removido visando a possibilidade de não levantar retalho em nenhum momento, espaço interoclusal, se o paciente sofre de bruxismo, o tipo de pilar provisório a ser usado, assim como o tipo de prótese provisória a ser instalada (cimentada ou parafusada).Durante a instalação do implante devemos observar a técnica para remover a raiz perdida para preservar as papilas e as paredes do alvéolo dentário, o tratamento de limpeza da loja cirúrgica, o posicionamento espacial do implante, o perfil emergente da coroa provisória, controle oclusal do caso, controle do excesso de cimento provisório ou torque dos componentes e proservação do caso durante 3 a 4 meses antes da instalação da coroa de porcelana.