Ocorrência de Aggregatibacter actinomycetemcomitans no biofilme subgengival de crianças com idade de 6 a 12 anos

Por Administrador

Edição V02N01 | Ano 2008 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 37 até 46

Elerson Gaetti-Jardim JR, Samira Âmbar Lins, Silvia Linard Marcelino, Flávia Sukekava, Marcelle Marie Buso Ramos

O presente estudo avaliou as condições gengivais, sócio-econômicas e a ocorrência de A. actinomycetemcomitans em 233 crianças com idade entre 6 e 12 anos, em Araçatuba-São Paulo. Na avaliação clínica periodontal foram utilizados os índices de placa e de sangramento a sondagem. A coleta dos espécimes clínicos de biofilme subgengival foi realizada com cones de papel absorvente, que foram introduzidos no interior dos sulcos gengivais sadios ou inflamados, durante 1 minuto, e transferidos para tubos contendo 3ml de VMGA III e para criotubos com 300µl de água ultrapura. As amostras foram cultivadas em ágar TSBV, em anaerobiose, a 37oC, por 3 dias. A presença desse microrganismo também foi avaliada através de PCR com iniciadores específicos. As condições sócio-econômicas da população estudada foram avaliadas por meio de questionário específico. A maioria das crianças estudadas apresentou gengivite. Verificou-se que a baixa renda familiar e o número de crianças na família estão estatisticamente associados com a gengivite nessas crianças, sendo que a ocorrência de A. actinomycetemcomitans não mostrou correlação com as condições gengivais ou sócio-econômicas da população alvo.