Edit
Click here to add content.

Resistência adesiva de cerâmica de cobertura, submetida a diferentes tratamentos de superfície, a uma resina composta

Edição V12N1  |  Ano 2015  |  Categoria: Artigo Inédito  |  Página 46 até 54

Autores

Naiky Daiane Rodrigues Lopes Cecília Pedroso Turssi, Fabiana Mantovani Gomes França, Roberta Tarkany Basting Hofling, Milton Edson Miranda, Flávia Lucisano Botelho do Amaral

Resumo

Introdução: esse estudo avaliou a resistência adesiva de cerâmica de cobertura, submetida a diferentes tratamentos de superfície, à resina composta. Métodos: foram fabricados 30 discos (5mm de diâmetro, 2mm de espessura) de cerâmica de cobertura à base de fluorapatita (IPS e.max Ceram, Ivoclar Vivadent), que foram divididos aleatoriamente em três grupos (n = 10) para realização dos seguintes tratamentos de superfície: G1) condicionamento com ácido fluorídrico a 10% por 20 segundos; G2) jateamento com óxido de alumínio + condicionamento com ácido fluorídrico a 10% por 20 segundos; G3) jateamento com óxido de alumínio. Posteriormente, foi aplicado agente silano por 60 segundos e uma camada de adesivo Tetric N-Bond (Ivoclar Vivadent), que foi fotoativado por 20 segundos. Cilindros de resina composta micro-híbrida foram construídos sobre a superfície da cerâmica. Após 24 horas, os corpos de prova foram submetidos ao teste de cisalhamento, em uma máquina universal de ensaios (velocidade de 0,5mm/minuto). Os dados foram submetidos à análise de variância (ANOVA), com nível de significância de 5%. O padrão de fraturas (adesiva, coesiva ou mista) foi analisado com lupa estereoscópica. Resultados: não foi observada diferença significativa entre os valores de resistência de união entre G1, G2 e G3. Quanto ao modo de fratura, predominaram as coesivas na cerâmica; nenhum dos grupos avaliados apresentou falhas adesivas. Conclusão: a combinação do tratamento superficial com óxido de alumínio e ácido fluorí- drico não aumentou a resistência de união, quando em comparação ao tratamento isolado com esses agentes.

Palavras-chave

Como citar

Lopes NDR, Turssi CP, França FMG, Holing RTB, Miranda ME, Amaral FLB. Resistência adesiva de cerâmica de cobertura, submetida a diferentes tratamentos de superfície, a uma resina composta. Rev Dental Press Estét. 2015 jan-mar;12(1):46-54

Compartilhar:

Artigos relacionados: