Edit Content
Click on the Edit Content button to edit/add the content.

EDIÇÃO: V06N2

Herpes simples recorrente peribucal e intrabucal: como diagnosticar, orientar e tratar
Volume 06 | Número 2 | Abr / Mar 2009

Edição completa disponível nas plataformas:

Todos os artigos

Herpes simples recorrente peribucal e intrabucal: como diagnosticar, orientar e tratar

O herpes simples recorrente – na pele peribucal, na semimucosa labial e na mucosa dentro da boca – em pacientes imunocompetentes atrapalha o andamento dos tratamentos odontológicos, pois: 1) pode requerer o adiamento de sessões, em função da possibilidade de contágio; 2) promove desconforto para o paciente; 3) gera limitações nas manobras clínicas, por parte do profissional; 4) exige proteção adicional de biossegurança; e, 5) requer diagnóstico e prognóstico precisos a partir de uma terapêutica adequada.

Leia mais...

Restauração estética em dente posterior: relato de caso

A realização de restaurações estéticas de resina composta tem sido amplamente difundida na prática odontológica atual. Com o aperfeiçoamento dos sistemas adesivos e das resinas compostas, é possível realizar preparos cada vez menos invasivos, com segurança quanto às suas aplicações e indicações. Restaurações de resina composta em dentes posteriores têm apresentado resultados satisfatórios de resistência e longevidade, uma vez que apresentam propriedades mecânicas aprimoradas. Dessa forma, este artigo tem como objetivo demonstrar e discutir os principais fatores relacionados à confecção de uma restauração de resina composta em dentes posteriores por meio da substituição de uma restauração insatisfatória, abordando os aspectos de contração de polimerização das resinas e formas de minimizar seus danos.

Leia mais...

Uso de sistema de fibras de reforço em prótese adesiva posterior: relato de caso clínico

A utilização de resinas associadas a fibras de reforço é uma excelente alternativa para casos de prótese adesiva. Este trabalho apresenta um caso clínico em que foi confeccionada uma prótese fixa reforçada do sistema de pônticos e fibras de vidro Fibrex-Lab® (Angelus, Brasil) associada à resina composta Natural Look (DFL, Brasil). O resultado clínico foi altamente satisfatório, oferecendo função e estética ao paciente, o que demonstra a possibilidade da utilização das fibras de vidro como alternativa às ligas metálicas e cerâmicas reforçadas para subestruturas em situações clínicas bem indicadas de próteses parciais fixas. Dessa forma, o trabalho executado foi muito útil para que o emprego desses materiais permita aos dentistas clínicos a escolha de novas alternativas seguras para reabilitar sorrisos.

Leia mais...

Influência da desproteinização e de diferentes tempos de difusão do sistema adesivo sobre a resistência de união resina/dentina: estudo piloto

O propósito deste estudo foi avaliar a influência da desproteinização e de diferentes tempos de difusão do sistema adesivo na resistência de união por microtração entre resina e dentina. Oito terceiros molares foram seccionados horizontalmente e separados aleatoriamente em 4 grupos: PB (controle) – condicionamento da dentina, lavagem, aplicação do sistema adesivo (Prime & Bond 2.1), aguardou-se 30 segundos e feita reaplicação; PBH5 – após o condicionamento ácido e lavagem, a superfície dentinária foi seca e o colágeno foi removido com hipoclorito de sódio (NaOCl) a 10%, aplicou-se o adesivo e aguardou-se 5 segundos para aplicação da segunda camada; PBH30 – foram realizados os mesmos procedimentos do PBH5, porém aguardando-se 30 segundos entre as aplicações das duas camadas de adesivo; PBH60 – foram realizados os mesmos procedimentos do PBH5 e aguardado 60 segundos para a difusão do adesivo. Foi construído um platô de resina composta (Z100). Após a restauração os espécimes foram seccionados, obtendo-se 4 palitos de cada dente, totalizando 8 palitos por grupo. Os espécimes foram submetidos ao ensaio de microtração em Máquina de Ensaios Emic DL 2000 a 0,5mm/min, até ocorrer fratura. Os resultados em Kgf/cm2 foram: PBH60 = 73,10; PBH30 = 69,67; PBH5 = 67,27; PB (Carl) = 33,43. Nas condições do estudo, foi possível concluir que a remoção do colágeno resulta em aumento da resistência adesiva e os valores de resistência adesiva são semelhantes para os tempos de 5, 30 e 60 segundos de difusão do sistema adesivo adotado neste estudo.

Leia mais...

Comunicação efetiva e evidências científicas em um caso de laminados cerâmicos

Este estudo tem por finalidade ressaltar a importância de uma boa comunicação entre o paciente e o profissional, pois interpretar do modo mais próximo possível os anseios do paciente pode resultar em um trabalho mais estético e agradável, sob o ponto de vista de quem vai receber o tratamento. Quatro laminados anteriores de IPS Empress e.max foram confeccionados observando-se o protocolo correto de cimentação baseado nas últimas evidências apresentadas na literatura, sendo que o resultado atendeu as expectativas estéticas da paciente.

Leia mais...

Tratamento estético em dentes anteriores: rapidez e simplicidade com procedimentos diretos

A Odontologia Estética encontra-se em contínuo avanço e tem sido cada vez mais praticada nos últimos anos. Esse avanço se deve principalmente aos procedimentos adesivos e ao desenvolvimento de materiais restauradores que buscam a reprodução das características naturais da estrutura dentária. O plano de tratamento deve ser realizado de modo que permita formular um bom prognóstico a médio e longo prazos, não apenas em termos de estética, mas também considerando os aspectos biológicos e funcionais. Este artigo tem por objetivo apresentar um caso clínico de tratamento estético em dentes anteriores. Para tanto, foi realizada clareação dentária (1 sessão) em consultório, ativada com luz híbrida; recuperação da dimensão mesiodistal por meio de distalização do incisivo central superior direito com o separador mecânico tipo Ivory; restauração de uma fratura oblíqua no incisivo central superior direito com resina composta, com auxílio de guia de silicona; além da restauração de uma hipoplasia do esmalte com resina composta no incisivo central superior esquerdo. Como resultado, obteve-se uma estética satisfatória, com procedimentos clínicos rápidos e de fácil execução.

Leia mais...

Diferenças clínicas e de tratamentos entre a fluorose e a hipoplasia do esmalte

O objetivo deste trabalho é esclarecer, de forma didática, as diferenças clínicas para o diagnóstico, as possíveis causas e formas de tratamento da fluorose e da hipoplasia de esmalte. A forma de tratamento depende do grau de acometimento da lesão, que varia de acordo com a intensidade da alteração, podendo associar técnicas conservadoras ou, até mesmo, técnicas mais invasivas. Este artigo demonstra, através de casos clínicos, as formas de tratamento dessas alterações, obtendo resultados satisfatórios e previsíveis.

Leia mais...

Clareação de dentes polpados em consultório com e sem condicionamento ácido prévio do esmalte: relato de caso clínico

Este caso clínico avaliou o efeito do condicionamento prévio do esmalte com ácido fosfórico a 37%, na clareação em consultório realizada com gel de peróxido de hidrogênio a 35% e ativado com fonte de luz híbrida (led + laser terapêutico), em função da efetividade, tempo de tratamento e grau de mudança de cor. Após avaliação inicial, exame clínico e profilaxia supragengival completa, a cor foi avaliada visualmente com escala VITA Bleachedguide 3D-MASTER (VITA), quantitativamente com espectrofotômetro VITA Easyshade (VITA) e foi realizada a documentação fotográfica digital (Nikon D70s). Para efeito de comparação, apenas os hemiarcos do lado direito receberam o condicionamento ácido prévio por 15 segundos. O gel clareador foi manipulado e aplicado sobre os dentes e, após 1 minuto, o gel foi ativado com luz híbrida durante 3 minutos. Após 1 minuto, nova ativação com luz por mais 3 minutos foi realizada. A princípio, 4 aplicações do gel foram realizadas, mas, ao final dessas, pôde-se observar que o grau de mudança de cor dos dentes nos hemiarcos do lado direito era maior que do lado esquerdo. Uma quinta aplicação foi realizada somente nos hemiarcos superior e inferior esquerdos. Pôde-se observar no hemiarco direito, no qual se realizou o ataque ácido, uma redução do número de aplicações do gel clareador. O paciente não relatou sensibilidade durante e após a clareação (24 horas e 1 semana). Após 1 semana, pôde-se verificar a efetividade da técnica em consultório empregada, além da efetividade do condicionamento ácido prévio na aceleração do procedimento clareador.

Leia mais...

Restauração de fratura Classe IV com resinas compostas de uso direto

Acidentes envolvendo impacto nos dentes anteriores são frequentes na infância e pré-adolescência. A ocorrência de fratura dentária é o resultado mais comum desses eventos. Diante do comprometimento da saúde bucal, da estética do sorriso e da autoestima do paciente, a imediata intervenção do cirurgião-dentista se torna imprescindível nessas situações.

Leia mais...

Marco Antonio Bottino

Com uma carreira com mais de quarenta anos de militância na Odontologia clínica, acadêmica e política, Marco Antonio Bottino é uma das personalidades mais conhecidas e queridas do cenário odontológico brasileiro. Professor Titular de Prótese Parcial Fixa da Faculdade de Odontologia de São José dos Campos (Universidade Estadual Paulista, UNESP) e da Universidade Paulista (UNIP), é conhecedor, como poucos, da Odontologia Restauradora de excelência. Seus trabalhos, pesquisas e livros (seu mais recente livro, “Percepção”, foi lançado em 2008) servem de norte e referência obrigatória para acadêmicos, professores e dentistas. Com sua clareza e didática, e especial percepção, Bottino nos brinda com esta entrevista.

Leia mais...

Veja as últimas edições:

EDIÇÃO – V19N1

Volume 19 | Número 1 | Jan / Abr 2022

EDIÇÃO – V19N2

Volume 19 | Número 2 | Mai / Ago 2022

EDIÇÃO – V19N3

Volume 19 | Número 3 | Set / Dez 2022

Publicação Oficial

Empresas Apoiadoras

Publicação Oficial

Empresas Apoiadoras